Perguntas e Respostas

Aqui estão as perguntas e respostas que você deve saber antes de se alistar para o serviço militar da L.E. Lembre-se de ler atentamente todas as informações de nosso site e também se cadastrar para ter acesso ao conteúdo de estudo e também aos fóruns de questões exclusivo para nossos usuários cadastrados.

É obrigatório se engajar sob identidade declarada?
Não. Em tempo de paz, ninguém pode se engajar com estatuto estrangeiro(identidade declarada) Candidato com menos de 17 anos e mais de 40 anos Candidato sem documento de emancipação Candidato sem as aptidões exigidas para o posto e função Sem este controle de validade de documentos o General Comandante da LEGIÃO ESTRANGEIRA por uma delegação do Ministro da defesa pode autorizar um contrato sob a forma de identidade declarada.
Podemos, eventualmente, obter a sua verdadeira identidade?
SIM, quando o militar servindo a título estrangeiro com uma identidade declarada e apresenta os documentos provando a sua verdadeira identidade pode regularizar a sua situação e servir com a sua verdadeira identidade a título estrangeiro. Para regularização da situação militar o candidato deve apresentar os documentos oficiais necessários para a administração francesa Normalmente esta regularização começa no fim da formação inicial e deve terminar, em todos os casos, antes de um ano de serviço.
Quais são os documentos que preciso para o recrutamento ?
A apresentação de toda a identificação (válida) do candidato produzida pelo país de origem é solicitada para facilitar o processo de seleção e recrutamento (registro de identidade, passaporte, carta de motorista, diplomas status ...). Em todos os casos, certidão de nascimento com filiação será necessária antes do final do primeiro ano do contrato. Lembre-se de se certificar nas condições administrativas do restante da documentação. Clique aqui e veja.
Um legionário estrangeiro pode ter cidadania francesa?
Sim, um legionário estrangeiro poderá requerer a cidadania francesa a partir de três anos de serviço. Ela geralmente é concedida, sob condição de bom comportamento e mediante uma prova de boa vontade de integração à nação francesa. O legionário que não deseja optar por nacionalidade francesa mantém sua nacionalidade estrangeira ,tanto para ficar em França, no final de seu contrato e, uma vez em posse de uma autorização de residência. A obtenção de um título de residência é automática após a obtenção do "certificado de boa conduta", emitido pelo comando da Legião Estrangeira para cada legionário ao deixar o serviço ativo. Além disso, o legionário ferido em operação pode adquirir, de direito, nacionalidade francesa (lei chamada de "o sangue derramado").
A Legião é mais rígido do que outros exércitos?
Não, os regulamentos disciplinares gerais em vigor dentro das unidades da Legião Estrangeira são exatamente os mesmos que os do exército francês e apenas o estatuto do pessoal servindo na Legião Estrangeira é diferente. No entanto, apesar de o regulamento disciplinar e geral ser idêntico ao do Exército Francês, também é verdade que o longo e glorioso passado, o nível operacional e a excelência que caracterizam a Legião atualmente impõem aos seus homens uma série de obrigações.
Quais são as restrições específicas ?
Uso de roupas civis: todo legionário – independentemente do tempo de serviço dentro da Legião - é autorizado a usar roupas civis fora dos limites de sua guarnição. No entanto, um legionário que ainda não completou cinco anos de Serviço deve sair fardado dentro dos limites da sua guarnição. Aquisição de um veículo motorizado: munido de uma carta de motorista correspondente à categoria do veículo em questão, um legionário que deseja adquirir um veículo motorizado deve ter concluído, pelo menos, cinco anos de serviço e ter "regularizada sua situação militar". Casamento: um legionário será autorizado a casar só depois de estar em ordem com as seguintes condições: • Servir sob a sua verdadeira identidade (ter regularizada situação militar) • Ter informado o comando • Ter 5 anos de serviço: autorização do Ministro da Defesa
Durante minhas férias, poderei ir para o estrangeiro?
Sim, sob certas condições. Para ser autorizado a viajar para o exterior, seja ao seu país de origem ou num outro país , legionário deve ter documento de identidade de seu país, servir sob sua verdadeira identidade e ter " situação regularizada militar "(ver resposta à pergunta número 2). Ele terá de obter a permissão do comando. Alguns destinos são, porém, submetidos a restrições "de precaução".
Existem locais de acolhimento para legionários?
O legionário que, em contrapartida, não quer ir para o estrangeiro, obviamente, pode passar as suas permissões na França. Estruturas à beira-mar, como o centro de licença da Legião Estrangeira de Malmousque, localizado em Marselha e o centro de hospedagem da Legião Estrangeira, localizado em La Ciotat (o C.H.A.L.E, a 30km ao leste de Marselha) podem acomodar esses legionários de licença em notáveis condições de conforto e tarifas preferenciais.
Eu nunca fiz o exército, posso me engajar?
Muitos voluntários que se juntaram às fileiras da Legião Estrangeira nunca serviram o exército de seu país de origem. Este não é um obstáculo para o recrutamento. A motivação do candidato é determinante.
Um francês pode se engajar na Legião Estrangeira?
Sim, um francês pode se engajar na Legião Estrangeira, mas vai ser contratado sob o status de militar estrangeiro, como todos os estrangeiros que se inscrevem. Este estatuto é diferente da lei em vigor no exército francês. O candidato de nacionalidade francesa será recrutado sob sua verdadeira identidade ou como uma identidade declarada (ver pergunta número 2).